Quais os principais motivos para fazer um ultrassom morfológico?

Agosto 22, 2019

Quais os principais motivos para fazer um ultrassom morfológico?

A notícia da gravidez vem acompanhada de muita alegria e diversos pedidos de exame para acompanhar o desenvolvimento do bebê. Sem dúvida alguma, o ultrassom é o exame mais emocionante de todos, onde a futura mamãe consegue ver o bebê se desenvolvendo dentro do seu ventre, saber que a gravidez é real mesmo, e escutar os batimentos cardíacos daquela vida que está se formando. 

Depois dos exames de sangue, o ultrassom é o exame que mais se repete nos 9 meses de gestação e em pelo menos uma dessas vezes é feito o ultrassom morfológico, que é considerado o mais completo e que mostra com detalhes o desenvolvimento do bebê, incluindo os órgãos vitais e até os traços do rostinho. 

O que é o ultrassom morfológico?

O ultrassom morfológico é uma variação do ultrassom obstétrico. Ele permite identificar a fase de desenvolvimento do bebê e avaliar possíveis alterações e malformações dos órgãos e membros. Além disso, dependendo da posição que o bebê estiver dentro da mãe o médico consegue identificar o sexo com mais clareza nesse exame. Ou seja, esse exame possibilita um acompanhamento mais rigoroso da gestação. 

Quando o ultrassom morfológico deve ser feito? 

Esse exame é feito no primeiro e no segundo trimestre da gravidez. No primeiro ultrassom morfológico, realizado entre a 11ª e a 14ª semanas,o índice mais importante a ser visto é a translucência nucal (TN), parâmetro que mede o acúmulo de líquido na nuca. Também é feito o doppler do ducto venoso e a medição do osso nasal para avaliar parâmetros que possam rastrear a ocorrência de alterações cromossômicas, como as da Síndrome de Down.

O segundo exame é realizado entre a 20ª e a 24ª semanas de gestação, fase em que o feto já está bem desenvolvido, com os órgãos mais definidos. Nesse exame, o médico avalia as estruturas do bebê, como o tamanho da cabeça, cérebro, tórax, estômago e rins, além dos membros e da genitália. Malformações da coluna vertebral, mãos, pés, face e coração também têm um diagnóstico mais preciso.

O que o ultrassom morfológico detecta? 

Como o próprio nome já diz, esse exame é feito para avaliar a morfologia do bebê. O médico avalia se o desenvolvimento está de acordo com a idade gestacional, se existe alguma anomalia ou má formação. 

Alguns dos principais parâmetros avaliados durante o exame são:

    • Medidas da cabeça: Identificar problemas graves na formação do cérebro ou da caixa craniana, como a hidrocefalia e a microcefalia;
    • Face: A formação e posicionamento dosolhos,nariz e boca são avaliados para identificar deformações faciais e na boca, como a fenda labial ou lábio leporino, e malformações no osso nasal;
    • Coluna vertebral: Avaliar o alinhamento das vértebras do bebê e conferir se a pele cobre toda a sua extensão até o bumbum;
  • Braços e pernas: O médico verifica se a contagem de dedinhos dos pés e das mãos está correta e mede o tamanho do fêmur e de outros ossos, para verificar o tamanho do bebê e se o crescimento está dentro do esperado;
    • Coração: Observar as quatro câmaras do coração do bebê e avaliar o funcionamento de todas as válvulas cardíacas para detectar possíveis problemas;
    • Órgãos internos: A formação e as funções dos rins, estômago, bexiga e intestinos são verificadas durante o exame.

    A partir disso, se necessário, a gestante pode fazer exames mais detalhados como ecocardiografia fetal, em caso de suspeita de problemas cardíacos, ou exame da estrutura anatômica, para suspeita de malformação óssea. 

    O ultrassom morfológico detecta o sexo do bebê? 

    É no ultrassom morfológico que boa parte dos pais descobre se o bebê é um menino ou uma menina. Se em algum ultrassom anterior o posicionamento do bebê dificultou visualizar o sexo, no morfológico as chances de desvendar o mistério são bem maiores, pois dependendo da posição dele no ventre, o médico consegue ver a genitália interna do pequeno ou da pequena. 

    Existe mais de um tipo de ultrassom morfológico? 

    Existem três tipo de ultrassom morfológico:

    • 2D: o mais tradicional, com as imagens em preto e branco;
    • 3D: em que as imagens ganham 3 dimensões, permitindo ver melhor detalhes, como o rostinho do bebê;
    • 4D:em que além das imagens tridimensionais são capturados os movimentos em tempo real.

    Gostou do nosso artigo sobre o ultrassom morfológico? Então, compartilhe com outras mulheres grávidas em suas redes sociais!


    Inscreva-se